quarta-feira, 19 de setembro de 2012

A mentira é verdade.

Mente que não está calor demais. Que vai suportar.

Mente que não sente o mundo desabar. Consegue Aguentar.

Mente por horas. Por prazer. Por loucura. Por nada mais.

Mente para que a vida seja algo menos impossível.

Que a dor é pouca. Que não está meio louca. Que sabe o que está fazendo. Aonde está indo. O que está acontecendo. Que já comeu. Que esqueceu. Que vai ficar bem. Que quer também. Que não é tudo igual. Que se sente especial. Que escovou os dentes. Que ainda tem dinheiro. Que tem sossego. Que não tem medo. Que guarda segredo. Que vai melhorar. Que vai acabar. Que chegou a hora. Que nunca vai embora. Que sabe que sim. Que sabe que não. Que ama. Que sonha. Que realiza. Que pensa. Que sente. Que sente muito. Que conhece o discurso. Que entende o percurso. Que não gosta do outro. Que já quer dormir. Que já quer acordar. Que está satisfeita. Que se respeita. Que sabe da cerca. Que a vida é perfeita. Que é como dá para ser.

Mente que está acordada.

Mente não ver a estrada.

Mente. Pois na verdade. Nem sabe mentir.

3 comentários:

Ludovica Muluc disse...

que mentira boa Nana.

victor hugo barrientos disse...

Nossa !! Dá até pra por um violãozinho de fundo e fazer um samba muito gostoso!! Ja pensou?

Nana Rodrigues disse...

Uma Boa mentira Srta Muluc, como a minoria delas...
E quanto ao violão Victor, é só chegar com ele na mão que faremos uma canção!

Beijo!

Nana